colaboracao

Muitos modelos de negócios já estão surgindo baseados no conceito de crowdsourcing. Exemplos não faltam, como esses selecionados pelo Springwise, por exemplo. Até aí, nada de muito novo. Mas é interessante observar o crescimento de empresas que estão aderindo à inteligência coletiva. Segundo o blog do Crowdspring, o modo colaborativo tem muito a ser explorado em 2011. Olha só algumas tendências que eles apontaram para o ano que vem:

Tradição VS Inovação: vai ficar mais difícil para algumas empresas tradicionais competirem com aquelas que já aderiram ao conceito colaborativo, devido à inovação promovida por estas. Historicamente, os profissionais de design, por exemplo, queriam trabalhar em agências tradicionais. Mas uma pesquisa apontou que 40% dos  designers já estão fazendo parte de equipes colaborativas.

– Mais setores do mercado irão aderir: a gente já viu o Fiat Mio, ação deste modelo no setor automobilístico. Mas outras grandes empresas, de diversas áreas, estão se aproveitando do crowdsourcing, como a LG e a Philips.

Maior ascensão no mercado mobile: a colaboração tende a estimular ainda mais o surgimento de negócios inovadores no setor móvel, como notícias em tempo real, pesquisas e outros.

– Crescimento na indústria editorial: estima-se que empresas de self-publishing devem firmar mais parcerias com organizações do mercado editorial para facilitar e baratear ainda mais a publicação de livros.

Maior adesão pública: governos de vários países, como Estados Unidos, Canadá e Índia, já buscaram soluções de determinados problemas através da inteligência coletiva. E novas iniciativas devem surgir por aí. O Challenge.gov pode ser um bom exemplo.