Educação

ANÁLISE E PROJETO DO SOFTWARE EDUCATIVO REFABULAR – Claudio Lima

Em razão de estar cursando a disciplina de Objetos de Aprendizagem, do curso de Especialização em Mídias na Educação, da Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS, apresento a seguir trabalho desenvolvido em 2008.

Este trabalho representa  todas as etapas de Análise e Planejamento de Software Educativo, disciplina cursada dentro do curso de graduação em Licenciatura em Computação, da Universidade Feevale, Novo Hamburgo, RS.  A disciplina foi ministrada pela profª Drª Patrícia Brandalise Scherer Bassani.

Resumo

 Formar para as novas tecnologias é formar o julgamento, o senso crítico, o pensamento hipotético e dedutivo, as faculdades de observação e de pesquisa, a imaginação, a capacidade de memorizar e classificar, a leitura e a análise de textos e de imagens, a representação de redes, de procedimentos e de estratégias de comunicação. (PERRENOUD, 2000, p. 26)

O processo de ensino-aprendizagem que, na visão de Perrenoud (2000), não pode ignorar o que se passa no mundo, ganhou nas últimas 3 décadas o importante apoio das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), que sofreram considerável evolução. A educação, inserida neste contexto de mudanças, sente os efeitos dessa revolução, podendo posicionar-se como fator de impulsão transformadora, pois, na visão de Oliveira, Costa, Moreira (2001), o uso da tecnologia expande os recursos disponíveis em sala de aula e fora dela. Contudo, o que se observa na prática é que as possibilidades técnicas permitidas pela evolução desses recursos não têm encontrado suficiente uso no campo educacional e pedagógico, tanto no aspecto quantitativo quanto no aspecto qualitativo.

Salvo poucas e louváveis exceções, as diversas tentativas de adaptar o computador aos processos educativos prima mais pela simples reprodução computadorizada dos conteúdos já apresentados no formato linear, tradicional, e menos pela criatividade e inovação que certamente são possíveis.

Segundo Bassani (2008), existem diferenças significativas entre a produção de software comercial e software educativo (SE), sobretudo na questão das decisões relativas ao conteúdo, estratégias de ensino e forma de apresentação adequada, o que torna ainda mais importante o estudo dessas questões.  As formas de construção do conhecimento tendo os novos recursos tecnológicos como apoio justifica-se pela amplitude e profundidade como o conhecimento pode ser construído e trabalhado, sendo o software educativo uma das mais maleáveis destas formas.

Este trabalho de proposição pedagógica tem por objetivo aprofundar na prática as considerações sobre as formas de construção de SE realmente interativo. Indo além, propõe a construção do mesmo, como importante que se julga, dentro de um modelo teórico que possibilite a construção do conhecimento. Ao propor o software Refabular, que apresenta fábulas infantis passíveis de intervenções diversas por parte do aprendente, objetivou-se a plena utilização dos conceitos de interação propostos inicialmente por Piaget (1975) e ampliados por Primo (2001) que considera a interação verdadeiramente eficaz quando não é possível prever antecipadamente o resultado final de uma interação, porque este resultado – conhecimento – somente se constrói durante o ato interativo.

São demonstradas, também, no decorrer do trabalho, as etapas técnicas de análise e projeto do software, de maneira que o mesmo, para ser implementado, necessite apenas do trabalho técnico de programação.

Considerando o contexto apresentado por Oliveira, Costa, Moreira (2001), segundo os quais os softwares também devem permitir a ampliação dos níveis de abordagem dos conteúdos tratados, dispomo-nos a apresentar um software que apresente a possibilidade de contribuir no aspecto interacionista/construcionista e, ao mesmo tempo, flexibilizar a escolha e inserção dos conteúdos trabalhados por parte dos educadores, evitando recorrer a equipes de suporte e manutenção. Agindo assim, assumindo nosso papel de educadores, devemos procurar estar inseridos nos processos de produção de SE, garantindo, com essa proximidade e familiaridade, um incremento na quantidade e, principalmente, na qualidade, dos softwares educativos desenvolvidos atualmente……………………………………………………………………………………….

___________________________________________________________________________________

Em razão da extensão do conteúdo, posto o trabalho na íntegra em formato pdf, no link a seguir —>  Análise e projeto do Software Refabular)

Espero que seja útil e um abraço

Prof. Claudio Lima

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s