Dia 21 de outubro foi apresentado o projeto Jovem Aprendiz Feevale dentro da programação das Tertúlias do XVI Salão de Extensão da UFRGS, no Campus do Vale, prédio da Faculdade de Educação, sala 204. A apresentação mostrou, junto com os demais projetos apresentados, a discussão do papel da extensão dentro da universidade dentro da área temática Trabalho.

https://prezi.com/bkab2mag6g4p/apresentacao-do-projeto-jovem-aprendiz-feevale/

IMG_20151021_093221904_HDR

IMG_20151021_093040725_HDR

RESUMO:
PROJETO JOVEM APRENDIZ FEEVALE
(Cláudia Maria Teixeira Goulart; Claudio Cleverson de Lima; Paula W. Barreto; Nicole Bonetti)
O Projeto Jovem Aprendiz Feevale atua tendo como objetivo capacitar jovens para a inserção no mundo do trabalho, viabilizando também sua inclusão nas dimensões social e cultural. Tem como base uma proposta de capacitação profissional para atuar na área administrativa ou técnica que envolva conhecimentos de microinformática. Oportuniza uma formação integral ao jovem que se prepara para o mundo do trabalho, a qual abrange não só a apropriação de conhecimentos tecnológicos, mas também os aspectos psicossociais do jovem profissional, envolvendo os cursos de tecnologia, psicologia, letras, direito e administração. Visa com isto desenvolver a capacidade de tomar iniciativa para realização de tarefas pertinentes a rotinas laborais, incentivar a autonomia na busca de soluções para problemas vivenciados no dia-a-dia do ambiente de trabalho e ampliar potencialidades e espírito de liderança, possibilitando o trabalho e a produção em equipe. Os acadêmicos e professores dos diversos cursos da Universidade Feevale desenvolvem oficinas e palestras com os beneficiados, se constituindo – também – como um importante espaço para a formação dos extensionistas. São oferecidas 60 vagas por ano para adolescentes entre 15 e 21 anos, que estejam cursando ou que tenham concluído ensino médio em escolas públicas, residentes na região e pertencentes a famílias com renda de até 1,5 salário mínimo por morador da casa. A carga horária é de 920 horas, distribuídas em 460 horas teóricas e 460 horas práticas nas empresas ou no laboratório de informática do projeto. Desta forma os jovens permanecem por 1 ano vinculados ao projeto. Desde 2012 o projeto é certificador do Jovem Aprendiz pelo MTE, o que permite a inserção dos beneficiados no mercado de trabalho através de um vínculo formal ainda durante a realização do curso. Isto torna possível manter um maior número de jovens neste processo de capacitação, bem como acompanhá-los durante este processo. As atividades ocorrem diariamente no Campus II da Universidade Feevale, no contraturno escolar, e a inclusão nas empresas é
gradual. No contexto atual, observa-se uma maior demanda de qualificação para os jovens trabalhadores e isto inclui o conhecimento em tecnologia da informação. O Jovem Aprendiz vem alcançando sistematicamente o objetivo de inserção dos jovens no mercado de trabalho, sendo que em 2014 todos os jovens foram contratados como aprendizes por empresas parceiras, sendo 5 deles aprendizes na Feevale. Toda empresa, que não seja micro empresa, é obrigada a ter uma cota de jovens aprendizes e o Jovem Aprendiz é o único curso da região na área de TI, o que tem atraído muitas empresas. A inclusão no mercado de trabalho dos jovens beneficiados, bem como as mudanças que isto produz na sua vida pessoal, profissional e familiar justificam a importância deste projeto para a região. Além disto, verifica-se que a participação em visitas técnicas a empresas da região, o contato direto com o mercado de trabalho e as visitas à Universidade Feevale, conhecendo os cursos e oportunidades de formação oferecidas, vem abrindo novas perspectivas a estes jovens, que poderão buscar novos objetivos, minimizando o risco que os jovens que ficam ociosos sofrem.
Descritores: Jovem aprendiz; capacitação profissional; trabalho.